Os 5 Principais Mitos do Ballet – Desmistificados!

Bailarina Lizzy Howell quebrando paradigmasde silhueta tradicional no ballet

Os principais mitos que desmotivam as pessoas de praticar ballet – Veja por que você não deve levá-os em consideração!

Estamos iniciando um novo mês e logo no primeiro dia de setembro comemoramos uma data muito especial que é o Dia da Bailarina!

Ah como esse mundo “ballético” é encantador né? Sapatilhas, Tutus, Pontas, Brilho… Perfeição!!! E quem é bailarina ou bailarino sabe que por traz de todo o glamour tem muito estudo e dedicação.

Mas o que pensa quem não conhece esse meio? Muitas pessoas que não são familiarizadas com o Ballet Clássico acreditam em alguns mitos disseminados ao longo dos anos que as desmotivam de conhecer e até mesmo aprender esta arte.

Mas hoje vamos desmistificar os 5 principais mitos do Ballet e mostrar para você que qualquer pessoa, de qualquer idade, sexo, cor, religião, pode calçar as sapatilhas de Ballet, vestir um lindo Collant e até mesmo um Tutu, e se apaixonar por esta arte que além de linda é muito saudável!

Mito nº 1: O ballet deve ser iniciado na infância.

Não tem mais essa de que “só criança começa a dançar ballet clássico” e “se você não é mais criança, não pode aprender ballet”.

Existem muitas escolas hoje, que são especializados em ballet clássico para todas as idades, para você começar a qualquer momento da sua vida, basta você querer.

Inclusive existem profissionais da dança e escolas de dança que estão se especializando em ballet clássico para a melhor idade, turmas voltados para pessoas mais maduras que estão optando pelo ballet clássico como uma atividade física.

E vai aí uma verdade: O ballet clássico pode ser uma atividade física! Caso você não queira seguir carreira de bailarina e sair por aí apresentando e dançando, o ballet clássico pode ser um ótimo exercício.

Mito nº 2: O ballet é só para mulheres.

Homens podem sim dançar ballet! Existem muitos bailarinos profissionais excelentes que dançam lindamente.

O Ballet Clássico, para quem não sabe, iniciou-se apenas com homens, e muitas das atividades físicas realizadas dentro do ballet naquela época eram voltados para o físico masculino.

Com o tempo, isso foi se desenvolvendo e se adaptando também para o físico feminino. E se você pesquisar um pouquinho, verá que os bailarinos são fortes com músculos bem definidos, por que o ballet clássico trabalha toda a musculatura corporal tanto da mulher quanto do homem!

Ballet é para os fortes! Se você é homem e tem vontade de aprender a dançar ballet clássico, derruba esse preconceito na sua vida e vai em frente, com certeza você vai gostar.

Mito nº 3: Bailarina Tem que ter físico longilíneo, magro e flexível.

Os tempos mudaram e hoje o Ballet Clássico é acessível a todos os tipos de corpos.

Existem muitos profissionais da dança que estão se especializando em ciência da dança, estudando e aprendendo sobre o corpo humano para adequar as atividades físicas do ballet clássico para cada tipo físico de cada bailarina.

O corpo de cada pessoa é singular e às vezes um exercício que é bom para mim, não é eficaz para você e vice-versa. Muitos professores estão buscando formas de potencializar o desenvolvimento técnico de seus alunos respeitando cada físico.

Aproveitando, vamos falar de mais uma verdade: hoje é comum encontrarmos bailarinas e bailarinos “sobre-peso” que são excelentes profissionais e possuem uma técnica limpa e impecável! Eles são bem resolvidos e verdadeiras inspirações para outras pessoas. Ou seja, não há espaço para preconceitos no ballet!

E se você encontrar alguém que não acredita nisso tudo aí em cima… eu lhes apresento: Lizzy Howell no vídeo abaixo!

Mito nº 4: Aulas de Ballet são caras.

Era, mas hoje em dia não é mais.

O ballet se popularizou muito e é acessível para quem quiser aprender. Inclusive existem muitos projetos sociais que oferecem aulas de ballet com excelentes profissionais de graça.

As oportunidades estão por aí, é preciso ir atrás delas. Quanto à roupa de ballet pode-se dizer o mesmo, afinal o mercado de roupa de ballet cresceu muito com a popularização do ballet e hoje você encontra muitas opções de vestuário nos mais variados preços;

Mito nº 5: O ballet deforma os pés.

Vamos falar a verdade: tem muita bailarina que já tinha o pé feio antes de fazer ballet rsrsrs.

Brincadeiras à parte, existem casos isolados de bailarinas que no processo de aprendizado acabam criando alguns vícios de pisadas erradas onde pode acontecer de desenvolver joanetes e deformar os pés.

Entretanto, cada caso é um caso, cada pé é um pé. Além disso, quando essa situação é corrigida e acompanhada desde cedo por um pofissional, os pés não deformam.

Outra situação são as bailarinas que dançam muitas horas com a sapatilha de ponta diariamente. Nestes casos pode acontecer de machucar os pés, afinal a sapatilha de ponta não é o calçado mais confortável que existe né?! Mas a verdade mesmo é que os bailarinos cuidam muito bem dos pés, afinal de contas eles são instrumentos muito importantes no ballet.

E você? Conhece alguma “verdade” que não foi citada e gostaria de saber se é mesmo verdade? Conta pra mim nos comentários que eu te respondo!

Deixe uma resposta

Ganhe R$ 20 Off!

Cadastre-se e receba o cupom por email:

Quer R$ 20 de desconto na sua primeira compra?

Preencha os dados e receba o cupom por email!

*Válido para um pedido por CPF, valor mínimo de R$ 100,00.